Home Mídia Entrevistas Aécio: Interrupção de voos internacionais em Confins é novo atentado
Aécio: Interrupção de voos internacionais em Confins é novo atentado PDF Imprimir E-mail
Minas Gerais é o alvo

14_de_agostoO senador Aécio Neves (PSDB-MG) anunciou, nesta quarta-feira (14), ter solicitado ao Ministério da Aviação Civil e à Infraero a adoção de medidas que impeçam a interrupção dos voos internacionais no Aeroporto de Confins durante as obras de ampliação da pista do terminal. A paralisação dos voos é estudada pela Infraero e, segundo o senador, causará graves prejuízos econômicos aos mineiros nas áreas de negócios e do turismo.

O senador criticou a falta de planejamento prévio das obras pela Infraero e propôs ao ministro Moreira Franco que elas iniciem apenas após a liberação de uma segunda pista no aeroporto, garantindo, assim, a normalidade dos voos internacionais a partir de Belo Horizonte. O senador propôs ainda a alternativa de que as obras sejam executadas durante a noite e madrugada, evitando, assim, prejuízos aos mineiros.

ENTREVISTA AÉCIO NEVES

Assunto: possibilidade de interrupção de voos internacionais em Confins

“O governo federal se prepara para fazer mais um atentado contra Minas Gerais. A mesma Infraero, que ao longo dos últimos anos não tomou a iniciativa de fazer as obras estruturantes nos aeroportos de Minas Gerais, ameaça, agora, paralisar todos os voos internacionais que hoje chegam ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, para o início das obras de ampliação da pista. Essa é uma demanda, uma solicitação que fizemos ao longo de todos os últimos anos. Quando fui governador do Estado apresentei esse pedido à Infraero. Mas ele tem que ser feito de forma planejada e inteligente.

Conversei com o ministro Moreira Franco, da Aviação Civil, dizendo a ele que existem duas alternativas. A primeira delas, que já deveria ter ocorrido há muitos anos, seria o início imediato da construção da segunda pista, tão necessária no Aeroporto Tancredo Neves, em Confins, e concluída a obra da segunda pista, aí sim, amplia-se a primeira. Ou então, busca-se fazer como ocorre em outros aeroportos internacionais pelo mundo afora. As obras deveriam ocorrer no período noturno, onde, aí sim, o aeroporto poderia ficar fechado durante toda a madrugada. A cada madrugada alguns metros seriam feitos sem que houvesse a necessidade da interrupção desses voos.

A interrupção dos voos internacionais para Confins significaria imediatamente a interrupção do fluxo de negócios, com enorme abalo na economia de Minas Gerais, e do fluxo de turismo, que vem crescendo de forma muito sustentável em todo o Estado. Mais uma vez a ausência de planejamento do governo federal pode trazer novas perdas ao Estado de Minas Gerais.

O governador Anastasia já se manifestou em relação a essa questão, já fiz isso com o ministro Moreira Franco, conversei com o presidente de companhias aéreas internacionais e vamos estar atentos para cobrar da Infraero que faça o planejamento adequado para que não haja interrupção dos voos internacionais e, até mesmo, a suspensão de alguns voos domésticos porque ela não fez até aqui, durante esses dez anos, aquilo que deveria ter feito.

 

Add comment


Security code
Refresh

FacebookTwitterYouTubeFlickrRSS
div-icones-home-right
cadeado-intranet01SAP
- Sistema de Administração Partidária. Acesso restrito aos representantes dos Dir. Municipais
div-icones-home-right
icon-email-right01Contato - Tire dúvidas, solicite informação, entre em contato com a gente
div-icones-home-right

div-icones-home-right
banner-convencao-municipal-home-amarelo
div-icones-home-right